quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Educação Ambiental Agenda 21

Neste ano de 2010 muitas novidades, realizações, surpresas e conquista...
Dentre elas o Curso de aperfeiçoamento em Educação Ambiental Agenda 21, pela Uerj
Vamos lá!!!
 Produzir sempre, amo muito tudo isso...
Agenda 21 nada mais é que um documento programático com metas educacionais, ambientais de projeto de educação ambiental nas escolas, nada tão complicado que não possa ser feito dentro da comunidade na qual estamos inseridos!!!
Como sempre estive perto da natureza, sou de Friburgo, região serrana do RJ e respeito a natureza, trabalhei com Pedagogia Waldorf e busco o contato com as questões ambientais o logo do mural que criei para movimentar todas as questões ao nosso redor sobre a Educação Ambiental.
Mais novidades surgirão esperem...






Primavera chegou

Segue uma passagem de um texto que muito cabe a todos nós pais, avós e professores... Bem vinda a primavera, pensem nisso!!!



 O Girassol e o Miosótis

O girassol é flor raçuda,

que enfrenta até a mais violenta intempérie

e acaba sobrevivendo.

Ela quer luz e espaço e em busca desses

objetivos, seu corpo se contorse o dia inteiro.

O girassol aprendeu a viver com o sol

e por isso é forte.



Já o miosótis é plantinha linda,

mas que exige muito mais cuidado.

Gosta mais de estufa.

O girassol se vira... e como se vira!

O miosótis quando se vira, vira errado.

Precisa de atenção redobrada.



Há filhos girassóis e filhos miosótis.

Os primeiros resistem a qualquer crise:

descobrem um jeito de viver bem, sem ajuda.

As mães chegam a reclamar da independência

desses meninos e meninas, tal a sua capacidade

de enfrentar problemas e sair-se bem.



Por outro lado, há filhos e filhas miosótis,

que sempre precisam de atenção.

Todo cuidado é pouco diante deles.

Reagem desmesuradamente, melindram-se,

são mais egoístas que os demais, ou às vezes,

mais generosos e ao mesmo tempo tímidos,

caladões, encurralados.

Eles estão sempre precisando de cuidados.



O papel dos Pais é o mesmo do jardineiro

que sabe das necessidades de cada flor,

incentiva ou poda na hora certa.



De qualquer modo fique atento.



Não abandone demais os seus girassóis

porque eles também precisam de carinho...

e não proteja demais os seus miosótis.



As rédeas permanecem com vocês...

mas também a tesoura e o regador.



Não negue, mas não dêem tudo que querem:

a falta e o excesso de cuidados matam a planta...


 
* Autoria de José Fernandes de Oliveira

" Pe. Zezinho "

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Villaró para as crianças

Este ano tivemos algumas ideias em relação o que desejamos mediar para as nossas crianças, neste universo infantil tão amplo as ideias vem com grande facilidade.
Pensando nisso traçamos algumas metas e objetivos para o ano de 2010, na qual no primeiro semestre vamos trabalhar o universo da Pluraridade Cultural, bem como todos os temas, eventos neste 1º semestre.
Desde de Maio levamos nossos professores a viajarem pela arte, recurso esse tão importante e serio para desenvolver habilidades, competências e criatividade nos profissionais e assim como em nossos alunos.

Projeto: ERA UMA CASA MUITO ENGRAÇADA




OBJETIVO:



Partindo do princípio de trabalhar algo que tivesse haver com a nossa clientela, surgiu a idéia de iniciar o projeto através da música CASA MUITO ENGRAÇADA, na qual ao pesquisar sobre a história de como ela foi feita, pudemos nos deparar com o autor Vinicius de Moraes e seu amigo Carlos Perez Vilaró, um importante pintor, artista Uruguaio.

Através de pesquisas decidimos fazer este projeto juntamente com: Vamos abraçar o Mundinho, em que se enquadrava perfeitamente ao que queríamos desenvolver com os nossos alunos, ampliar a sua visão de mundo e viajar por ele através das descobertas.Desta forma no 1º semestre trabalharemos o pintor Carlos Perez Vilaró e no 2º semestres o autor Vinicius de Moraes ,através desses princípios aguardamos o desenvolvimento do projeto com sua culminância através de uma exposição para os pais e a comunidade (mostra pedagógica de Julho/ Dezembro).





OBJETIVOS ESPECÍFICOS:



Desenvolver a criatividade dos alunos, despertando e ampliando a visão de mundo;

Trabalhar os trechos da música detalhadamente, interpretando-os de forma coletiva e individual;

Orientar a educação escolar segundo os princípios dos Temas Transversais dos Parâmetros Curriculares Nacionais e assim também Referencial Educacional da Educação Infantil;

Conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sócio-cultural mundial;

Utilizar as diferentes linguagens – verbal, musical, matemática, gráfica, plástica e corporal – como meio para produzir, expressar e comunicar idéias;

Saber utilizar diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para adquirir e construir conhecimentos;

Desenvolver o pensamento lógico, a criatividade, a intuição e a capacidade de análise crítica.



CLIENTELA:

Alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental.



TEMPO PREVISTO: Ano letivo de 2010.





ETAPAS PREVISTAS:

1) M U S I C A L I Z A Ç Ã O

Está relacionado a uma motivação diferente do ensina em que é possível favorecer a auto-estima, a socialização e o desenvolvimento do gosto e do senso musical das crianças de todas as fases da Educação Infantil ao Ensino Fundamental. Com base nessa afirmação, a melhor forma de ensinar com música é trabalhando detalhadamente a letra, a melodia e o seu grau de ludicidade. Dessa forma a importância do movimento, dos gestos e do imitar, diagnosticando a professora novas capacidades das crianças, além do interesse musical. Para a transmissão desse tipo de conhecimento é necessário utilizar uma metodologia adequada, dividindo a música em partes, repetindo cada parte aprendida várias vezes, isoladamente e em seguida junto com as demais.





As crianças expostas a um ambiente auditivo e musicalmente rico desenvolvem-se mais rapidamente do que aquelas que não têm um ambiente favorável nesse particular.

Dentre as informações colhidas, consideramos que, para ensinar música, devemos atentar para alguns detalhes como: a letra, a melodia e o seu grau de ludicidade. Por exemplo:

- A letra - Deve estar de acordo com a realidade da criança, com a sua faixa etária, com seus interesses e deve, principalmente, ser de fácil entendimento.

-A melodia - O que acontece na maioria das canções, melodias, músicas infantis é que cada um canta “o que quer” ou “como entendeu que é certo”. Para que não exista uma diferença tão grande faz-se necessário conhecer a melodia correta, com seus tons altos, baixos, graves, agudos e, ao cantar, devemos entrar no tom da criança, que nem sempre é compatível com o nosso. Mas não podemos “sacrificar” nossos alunos com melodias extensas e com grande variação de tons.

-Grau de ludicidade - Esse item pode ser subdividido em vários outros, pois acaba envolvendo-se diretamente com os outros citados anteriormente. Por exemplo: com uma letra e uma melodia interessantes para a criança, você já pode atingir certo grau de interesse, participação e entendimento. Mas, com um pouco de criatividade, tudo pode tornar-se mais fácil e divertido.

Que tal ilustrações sobre a música em um álbum seriado? Ou talvez ilustrações feitas pelos próprios alunos, registradas em um “manual de canções da turma”? Muitas outras alternativas podem ser utilizadas nesses casos, depende da disponibilidade e imaginação de cada professor.

Ao falar em musicalização, um dos recursos mais eficazes para despertar o interesse da criança é o movimento associado à canção. Imitando animais ou mesmo tentando interpretar uma situação, utilizando gestos e movimentos corporais, podemos trabalhar novas capacidades das crianças, além do interesse musical.

Em outras canções, podemos solicitar a memória e o raciocínio rápido, onde a seqüência de movimentos cobrados aumenta gradativamente, sendo necessária uma lembrança imediata do que acabou de ser dito, mas que por vezes torna-se difícil pelo acúmulo de informações.

Não podemos nos esquecer também de que, para uma aprendizagem eficiente, não basta termos mil recursos se não utilizarmos uma metodologia adequada para a transmissão desse tipo de conhecimento.





2) NATUREZA E SOCIEDADE/ GEOGRAFIA- HISTÓRIA



Tipos de moradia que estamos inseridos necessidade da moradia e a falta de moradia o que ocasiona.



3)ARTES:

-Liberdade na criação da casa engraçada através de grafismo próprio ,

-criação de casas engraçadas através de sucata

-Apresentação de Carlos Paez Vilaró e seu amigo Vinícius de Moraes

-Apresentação de Casapueblo

_Localizar no mundinho Casapueblo

-Construção do mesmo de argila .....

-Apresentação das obras do artista

-Releituras das obras do mesmo nos segmentos:

*arte mural

*escultura

*ceramica

*pintura

*leitura

*arquitetura



Culminância: A sua casa muito engraçada como seria? O que ela não teria? Onde seria?





Era uma casa muito engraçada

Não tinha teto, não tinha nada...

Ninguém podia entrar nela, não

Porque na casa não tinha chão

Ninguém podia dormir na rede

Porque na casa não tinha parede...

Ninguém podia fazer pipi

Porque penico não tinha ali

Mas era feita com muito esmero

Na rua dos Bobos Número zero.



La casa,

Vinicius de Moraes /Bardotti / Sérgio Endrigo



Vamos dar endereço e vida à essa casa?



Uma casa que abriga sonhos...

Uma casa que abriga pessoas..

Uma casa onde, qualquer um seja bem-vindo

Uma casa que nos transporta para outros mundos e que nos traga conhecimento...

Essa casa pode existir, se você se encantar por ela e lutar para que ela exista!

Essa casa será o conhecimento que vamos transmitir através desse projeto.



.

Quando chegar não bata a porta, ela está aberta e sem trinco. Tampouco pergunte se tem alguém em casa. Mesmo parecendo vazia, pode estar cheia de invisíveis. Quando sentir vontade de sair, não bata a porta. Para quem escancara a própria porta, qualquer barulho é ensurdecedor... (Claudia Letti)



4) MATEMÁTICA:

Formas geométricas, abstratas; cores; noções de pesos e medidas;tamanhos;noções de quantidades;etc... Jogos de seqüência através da gravura da música;





5) MOVIMENTO:

Desenvolver atividades corporais de movimento relacionados a música;

Montar circuitos com obstáculos para as crianças, na qual este objetos tem haver com as pinturas, esculturas, etc.







ATIVIDADES:



Educação Infantil e Ensino Fundamental 1º ao 5º Ano:



Pesquisas, registros coletivos, exposições de trabalhos;

Leitura de livros e textos diversos relacionado ao projeto;

Apresentação de vídeos;

Brincadeiras e trabalhos com sucata: desenhos, pinturas, recortes e colagens;

Montagem de livros;

Dobradura;

Músicas, danças e dramatizações;

Oficinas diversas e apresentações artísticas.

Atividades orais e lúdicas: cantigas, danças, brincadeiras infantis;

Confecção de objetos utilizando materiais recicláveis;

Oficinas de artes: modelagem em argila, telas, materiais gráficos, plásticos, painéis e pintura;

Confecção de trabalhos interdisciplinares: produção textual, cartazes, maquetes.



METODOLOGIA:

Para alcançar os objetivos é necessário que o educador esteja pronto para permitir e estimular a participação do grupo espontaneamente em atividades musicais, em pesquisas e descobertas de sons, ritmos e melodias, na linguagem oral e escrita, na matemática e diferentes eixos temáticos e da criatividade infantil.

É indispensável que o projeto seja percebido e expressado antes de qualquer coisa com o próprio corpo, sendo o seu ritmo e sua criatividade, precisa compreendê-lo através dos movimentos do corpo, do raciocínio, concentração, como também, a própria a desenvoltura, a intensidade, todos os movimentos corporais podem ser vivenciados através da expressão corporal e criativa dos alunos.



AVALIAÇÃO:

A avaliação será feita de forma continua e sistemática, observando o desenvolvimento individual e coletivo do aluno, analisando as atitudes como: respeito, compromisso com o aprendizado. Também através do acompanhamento dos trabalhos realizados pelos alunos. Verificar se o aluno:



• Participou das atividades

• Se ele discutiu sobre a interpretação da música

• Se participou das pesquisas

• Se aplicou o vocabulário, (seus sinônimos), corretamente

• Assimilou o aprendizado

• Se conseguiu fazer a interpretação desejada

• Se conseguiu construir uma obra própria e assim também fez a releitura das obras apresentadas;

• Se participou coletivamente das atividades



AUTORES DO PROJETO: Equipe Pedagógica ICC.


terça-feira, 29 de junho de 2010

Feliz 2010

Sei que estou sem postar nada no Blog há tempos, mais em breve irei postar tudo que vem desempenhando, orientando, criando, direcionando em relação a Educação...